Como estar informado sobre os anticorpos que causam doenças autoimunes da tireóide

A maioria dos pacientes com hipotireoidismo (hipoatividade) e hipertireoidismo (hiperatividade) estão enfrentando doenças auto-imunes que causam estas condições. Quando a doença autoimune da tireóide resultado em hipotireoidismo, o termo para a doença é "tireoidite de Hashimoto." Quando a doença auto-imune da tireóide causa hipertireoidismo, é chamada de "Doença de Graves." Os cinco passos abaixo ajudam a trazer uma melhor compreensão do tema "anticorpos da tireóide."

  1. Saiba que "anticorpos da tireóide" são o que causa "doença autoimune da tireóide" em pacientes que os desenvolvem. O sistema imunológico normalmente espalha anticorpos, que são células exterminadoras, para erradicar o organismo de invasores externos que podem nos fazer ficar doentes. Estes invasores incluem vírus, bactérias e alérgenos. O propósito dos anticorpos é procurá-los e destruí-los, de forma a impedir nosso corpo de adoecer. O problema com os anticorpos da tireóide é que, à semelhança de outros anticorpos que causam doenças auto-imunes, são dirigidos contra a glândula tireóide como se ela fosse um desses invasores. É um caso de confusão de identidade, que ao longo do tempo causa danos à glândula tireóide e morte celular. Ao fim de algum tempo, os anticorpos matam completamente a glândula tireóide (hipotireoidismo).
  2. Saiba que alguns anticorpos da tireóide causam a hipoatividade da glândula (hipotiroidismo), enquanto outros causam a hiperatividade da glândula (hipertireoidismo). As duas doenças auto-imunes causadas por anticorpos da tireóide são a "doença de Hashimoto (tireoidite)”, que resulta em hipotireoidismo, e a "Doença de Graves", que resulta em hipertireoidismo. Aqueles que causam a Doença de Hashimoto atacam incessantemente a tireóide, até que ela esteja danificada e incapaz de funcionar nos seus níveis originais. Quando o dano na glândula alcança uma certa extensão e uma percentagem significativa de células da tireóide foram mortas, o aparecimento de hipotireoidismo ocorre. O baixo nível de funcionamento em geral é brando no começo (sub-clínico) e piora com o tempo, a menos que o paciente receba o tratamento. O contrário é verdadeiro no caso de pacientes com Doença de Graves, porque neste caso, os anticorpos dirigidos contra a glândula tireóide estimulam a produzir quantidades excessivas de hormônio tireoidiano, ou seja, um alto grau de funcionamento da glândula tireóide.
  3. Saiba os nomes dos principais anticorpos examinados para estes dois tipos de doenças autoimunes da tireóide.Na Doença de Hashimoto, os dois principais anticorpos que causam destruição da glândula tireóide e o hipotireoidismo resultante são os anticorpos anti-peroxidase tireoidiano(TPO) e os anticorpos anti-Tireoglobulina (TG). Na Doença de Graves, os principais anticorpos que causam a estimulação da glândula tireóide, para produzir hormônios em excesso, são chamados de Imunoglobulinas Estimulantes da Tireóide (TSI). Estes anticorpos (para ambas as doenças) são detectados por meio de exames laboratoriais de sangue. 
  4. Saiba quais os sintomas que indicam a necessidade de ser feito um exame para anticorpos da tireóide que causam hipotireoidismo: aumento da sensibilidade ao frio, constipação, pele seca, rosto inchado, voz rouca, colesterol sanguíneo elevado, ganho de peso inexplicável, dores, sensibilidade e rigidez musculares, dor, rigidez ou inchaço nas suas articulações, fraqueza muscular, períodos menstruais mais intensos que o normal, fadiga, glândula tireóide aumentada (papo) e depressão. Estes sintomas podem levar um médico a pedir exames para os anticorpos que causam a doença de Hashimoto.
  5. Saiba quais os sintomas que indicam a necessidade de ser feito um exame para anticorpos da tireóide que causam hipertiroidismo. Os seguintes sintomas indicam a necessidade de exames para anticorpos da tireóide que causam hipertiroidismo: súbita perda de peso, mesmo quando o seu apetite e ingestão de alimentos permanecem normais ou aumentam, batidas aceleradas do coração (taquicardia, ou mais de 100 batimentos por minuto), arritmia cardíaca (arritmia / palpitações), nervosismo, ansiedade ou ataques de ansiedade, irritabilidade, tremores (pequenos estremecimentos nas suas mãos e dedos), suadouros, alterações no padrão menstrual, aumento da sensibilidade ao calor, mudanças nos padrões do intestino, especialmente evacuações mais freqüentes, glândula tireóide aumentada (papo), que pode aparecer como um inchaço na base do pescoço, fadiga, fraqueza muscular e dificuldade em adormecer. Estes sintomas podem levar um médico a pedir exames para anticorpos que causam a doença de Graves.


Doenças da tireóide podem se desenvolver em qualquer idade, mas a idade mais comum de surgimento é entre 35 e 40 anos. Recomenda-se que sejam feitos exames em adultos para doenças da tireóide aos 35 anos de idade, mas eles também devem ser examinados em qualquer idade em que surjam sintomas indicativos de doença da tireóide. As doenças da tireóide afetam as mulheres mais freqüentemente do que os homens. A gravidez também aumenta o risco para o aparecimento destas doenças, assim também as mulheres grávidas precisam ter sua função tireoidiana examinada.