Como compreender a menopausa masculina

A existência da menopausa masculina tem sido discutida há anos. A questão tem sido confundida com o fato de as vezes o termo "menopausa masculina" ter sido utilizado como uma maneira educada de se abordar o tema da impotência sexual.

Embora a impotência possa ser um sintoma importante da menopausa masculina, não é o único. A menopausa masculino é um termo utilizado para descrever as mudanças hormonais e fisiológicas que ocorrem normalmente em homens entre 45 a 60 anos. Alguns homens aceitam essas mudanças como parte natural do processo de envelhecimento, enquanto outros consideram como sintomas que necessitam de tratamento.

Aqui estão alguns fatos que irão ajudá-lo a compreender a menopausa masculina, também conhecida como viropausa ou andropausa.

  • O que acontece com a testosterona ao se envelhecer? A produção de testosterona de um homem (os hormônios do sexo masculino) diminui lentamente após o homem atingir 40 anos. A queda da testosterona é gradual (cerca de 1% ao ano) e não repentina como é a queda de hormônio vivida pelas mulheres que passam pela menopausa. É por isso que o termo "menopausa" (ou cessação do ciclo menstrual de uma mulher) é um termo inapropriado.
  • Quais são os sintomas da menopausa masculina? Os sintomas da menopausa masculina incluem irritabilidade, mudanças de humor, insônia, diminuição da libido, impotência, letargia, fraqueza, perda de massa magra e massa óssea e até mesmo ondas de calor.
  • A diminuição da vontade sexual é normal? A testosterona é responsável pela vontade sexual, assim uma diminuição nos níveis de testosterona significa diminuir a vontade sexual. Lembre-se que até os 80, a maioria dos homens tem níveis de testosterona equivalentes aos de um pré-adolescente.
  • A diminuição do desempenho sexual é normal? Mais da metade dos homens saudáveis e normais com idades entre 40 e 70 tem algum grau de impotência (dificuldade em atingir e manter uma ereção adequada na relação sexual). A capacidade de um homem de fazer sexo normalmente diminui mais rapidamente do que seu desejo. Uma estimulação física é geralmente necessária para se conseguir uma ereção, e a ereção é mais difícil de se manter. A ejaculação é também mais lenta e os orgasmos são menos intensos.
  • Qual é a causa da menopausa masculina? A causa da menopausa masculina é atribuída a uma variedade de fatores que incluem envelhecimento natural, diminuição na testosterona, e diminuição da condição física e mental. Além disso, hábitos como o consumo de álcool, tabagismo, hábitos alimentares e quantidade de exercício afetam também.
  • Há um tratamento disponível? O tratamento é geralmente uma substituição hormonal terapêutica de testosterona, que pode ser feita via injetável, hormônio em gel, adesivos para pele ou com cartuchos implantados. A testosterona melhora a saúde cardiovascular e óssea, juntamente com a conduta sexual, embora seu uso tem sido associado com câncer de próstata, coágulos sanguíneos e problemas hepáticos. Embora a exata relação entre a testosterona e o câncer de próstata permaneça incerto, a testosterona é conhecida por agravar os cânceres de próstata que já devem existir. A testosterona também promove queda de cabelo.
  • Preciso ver meu médico? Às vezes outras doenças físicas, tais como distúrbios da tireóide, depressão ou anemia, podem ter sintomas semelhantes aos da menopausa masculina. Assim, é importante consultar seu médico se você estiver experimentando sintomas significativos da menopausa masculina. Além disso, a adequação da terapia hormonal de testosterona deve ser avaliada caso a caso. Nunca auto-administre níveis excessivos de testosterona, pois isso pode diminuir o tamanho dos testículo e fertilidade, provocar surtos de raiva e até mesmo criar ou agravar problemas na próstata.

Alguns homens vêem a menopausa masculina como o início da segunda metade de sua vida e não como o fim de uma vida conhecida. Considere discutir suas experiências em alguns fóruns disponíveis, como a Sociedade da Andropausa ou lendo Menopausa Masculina, de Jed Diamond para alternativas sobre perspectivas para a menopausa masculina.