Como utilizar um guindaste de forma segura

Ao longo das últimas décadas, os guindastes aumentaram sua velocidade, sofisticação capacidade e alcance ao mesmo tempo em que se tornaram mais leves e mais fáceis de manobrar. Eles são agora uma peça indispensável do equipamento da construção civil. Infelizmente, guindastes estão envolvidos em acidentes mais graves do que qualquer outra peça de equipamento pesado. Na verdade, eles contam por mais de 20% das fatalidades em áreas de construção.

Siga os passos abaixo de forma a utilizar guindastes corretamente:

  • O supervisor do local de construção de ser experiente e conhecedor da seleção e armação de guindastes. Ele precisará entender dos dispositivos anti-bloqueio, indicadores de peso momentâneo, níveis mecânicos, indicadores de ângulo das vigas, dispositivos de indicação de carga, gráficos de peso do guindaste e suportes de toleteira e amortecimento.
  • O guindaste deve ser conveniente para a tarefa em mãos e adequado com o trabalho requerido.
  • Ele deve ser operado dentro dos parâmetros estabelecidos pelo fabricante.
  • Todos os riscos elétricos ou gerais devem ser descobertos e corrigidos antes de utilizar o guindaste. Deve haver espaços de acesso para a área de trabalho.
  • O guindaste deve ser configurado de forma apropriada. Configurações impróprias são responsáveis por aproximadamente metade dos acidentes em construções envolvendo guindastes. Se toleteiras são requeridas, elas devem ser armadas adequadamente.
  • Operações com guindaste devem ser cuidadosamente planejadas com antecedência. Inúmeras ferramentas e peças de equipamento estão em uso numa área de construção e é importante que elas sejam coordenadas para que funcionem bem juntas. Particularmente em relação a guindastes, a coordenação das atividades é essencial.
  • Operações com guindastes devem não somente ser planejadas cuidadosamente, mas monitoradas continuamente. Em outras palavras, após ter planejado as operações com os guindastes, seu trabalho está somente começando. Você deve ter certeza que o guindaste esteja sendo usado de acordo com o planejamento e que o operador do guindaste não modifique os procedimentos.
  • Operadores de guindaste devem ser experientes e qualificados. Um operador deve ser conhecedor e experiente do uso de mapas de carga para o guindaste que ele está operando, além de estar familiarizado com o uso dos indicadores de ângulo das vigas, medições de raio, dispositivos anti-bloqueio, indicadores de carga, toleteiras e suportes, níveis mecânicos, linga e barras. Por fim, o operador de guindaste deve ter a habilidade matemática para calcular os pesos.
  • O operador de guindaste deve também ter um bom julgamento. Gráficos de resistência são criados sob condições ideais, utilizando guindastes novos sobre fundações sólidas, levantando pesos mortos sem movimentos na linga ou ângulo de apoio, sem vento ou chuva. O operador precisa ser capaz de julgar as condições do terreno e reduzir o peso e a velocidade de acordo com as condições do local em que ele se encontra.


Utilizar guindastes de forma segura exige atenção do supervisor da obra, do operador de guindaste e dos trabalhadores no local. Prestando atenção nesses detalhes, o guindaste provará ser uma contribuição segura, eficiente e econômica para o trabalho.