Como para matar piolhos

Surtos de piolhos não são tão incomuns, especialmente nas escolas e creches, mas saber disso não torna mais fácil quando é você ou seu filho que tem um caso de piolhos. Livrar-se dos piolhos pode dar um pouco de dor de cabeça, e é importante seguir as instruções cuidadosamente para garantir que eles sejam completamente eliminados.

  1. Conheça os suas lêndeas. Piolhos podem ser faceis de serem identificados, mas lêndeas (ovos) não são tão facilmente reconhecíveis. Lêndeas são lisas, em forma oval, e um pouco menor que uma semente de gergelim. Elas podem variar em cores, do branco ao castanho e são vistas agarrados à haste capilar. Infestações podem variar de apenas algumas lêndeas para literalmente centenas deles.
  2. Localize o problema. Piolhos e lêndeas podem ser vistos examinando cuidadosamente os cabelos. Pentes com os dentes muito finos estão disponíveis especialmente para este fim em drogarias. Sente-se em uma área iluminada e certifique-se de pentear todo o seu cabelo, da raiz às pontas, dando uma atenção especial às áreas em volta das orelhas e perto da nuca. Piolhos recém nascidos podem ser quase transparentes ou bege claro
  3. Remova os  piolhos e lêndeas. Se você encontrar piolhos ou lêndeas, eles podem ser removidos penteando-os com o pente fino. Isso pode ser um processo tedioso, mas é importante ser metículoso - se deixadas sozinhas, as lêndeas vão sair do ovo dentro de 7-10 dias depois que eles foram colocadas. Depois de mais 7-10 dias, as fêmeas maduras, colocarão seus próprios ovos. Pode ser útil usar um xampu à base de azeite, óleo de côco (ou simplesmente aplicar azeite puro) e, em seguida, pentear, removendo os piolhos e lêndeas antes de enxaguar o xampu ou azeite do cabelo. Usar o azeite pode tornar mais fácil a remoção de lêndeas, e dá ao cabelo e ao couro cabeludo um bom tratamento hidratante.
  4. Considere atentamente as opções de tratamento. Muitas pessoas correm pra comprar remédios e outros tratamentos contra piolhos, mas outros se preocupam com a segurança desses produtos, que são essencialmente pesticidas. Alguns defendem o uso de tratamentos naturais, como passar maionese ou vaselina no cabelo, cobrindo a cabeça com uma touca de banho e deixar durante a noite, e depois remover lavando o cabelo todo com xampú. Enquanto tratamentos comerciais têm um alto índice de sucesso, os tratamentos caseiros são geralmente menos eficientes. Típicamente, o benefício dos tratamentos caseiros vêm de pentear o lamaçal que foi colocado no cabelo, ao invés do produto em si. Óleos essenciais são os favoritos de quem quer minimizar a exposição da sua família às químicas, mas não se tem certeza da eficácia desses produtos. Os que mostraram alguma esperança incluem óleo de lavanda, óleo melaleuca, óleo de nim e óleo de citronela. É bom verificar com o seu médico antes de usar óleos essenciais, porque eles não são regularizados pela FDA, então a segurança deles não pode ser assegurada.
  5. Entenda como os piolhos se propagam. Enquanto os piolhos não conseguem viver por muito tempo (não mais que um dia ou dois), se eles não estão em um hospedeiro humano, eles podem ser transmitidos de pessoa para pessoa, se apenas um curto período de tempo tenha decorrido entre o momento em que uma cabeça infestada tenha tido contato com um ítem e outra cabeça entra em contato com esse ítem. Brinquedos de pelúcia, almofadas do sofá, travesseiros, colchões, móveis e outros itens podem servir como sede temporária para os piolhos, que avidamente buscam hospedeiros humanos, já que o alimento que necessitam para sobreviver é o sangue humano. Chapéus, escovas de cabelo, capacetes, toalhas e acessórios de cabelos podem auxiliar na transmissão de piolhos, também, por isso as crianças não devem ser ensinadas a partilhar estes itens com os outros. Obviamente, o contato cabeça a cabeça pode resultar na transmissão de piolhos se uma das pessoas atualmente tem uma infestação.
  6. Limpe! Uma vez que os piolhos não podem sobreviver por muito tempo sem um hospedeiro humano, brinquedos, móveis, ou outras superfícies devem ser consideradas seguras depois de alguns dias. No entanto, a maioria das pessoas acham sensato fazer uma limpeza completa, só para ter certeza. Aspirar tapetes e estofados, lavar chapéus, toalhas, lençóis, brinquedos de pelúcia laváveis (com água quente e secagem em calor alto), e ensacamento de itens que não podem ser lavados na máquina é considerado suficiente.
Finalmente, respire fundo e relaxe. Ter piolhos não indica uma casa suja ou pobre higiene pessoal. Na verdade, experts concordam que os piolhos na verdade preferem casas limpas porque eles acham mais fácil se afixarem em fios macios do que em fios sujos e oleosos.