Como desenhar rostos

O rosto tem um lugar especial na visão humana. Reconhecer rostos conhecidos ocorre no cérebro em uma parte diferente da que reconhece lugares ou letras do alfabeto. A partir de uma perspectiva evolucionária, o reconhecimento facial pode ter evoluído antes das tarefas de visão menos pessoais. Por conseguinte, desenhar rostos gera dificuldades que não acontecem com outros objetos.

A abordagem amadora

Por darmos tanta importância para o rosto, subconscientemente nós queremos fazê-lo demasiadamente reais.

A Figura 1 mostra um desenho típico da criança ou de desenhistas iniciantes tentando fazer um rosto humano. Começando com uma forma de ovo, uma criança vai dividir a cabeça em terços, e colocar o nariz no centro do rosto. Os olhos costumam ficar em uma linha de um terço para baixo a partir do topo da cabeça, e a boca em uma linha um terço acima do queixo. Outro erro típico é o tamanho desproporcional dos olhos. Eu desenhei um triângulo arredondado ao redor dos traços para mostrar o quanto de espaço o rosto ocupa neste desenho infantil.




Proporções realistas


A Figura 2 mostra a proporção real das características típicas para a cabeça. Os olhos ficam em uma linha no meio entre o topo e a parte inferior da cabeça. O nariz fica entre os olhos e do queixo. Onde a boca fica pode  variar mas geralmente entre um terço e a metade entre o nariz e queixo. As orelhas são niveladas com as sobrancelhas na parte de cima e com o fim do nariz em baixo. Aqui eu também destaquei as características e você pode ver que o rosto é na verdade uma parte pequena de toda a cabeça.




Desenhando a cabeça
:

A Figura 3 mostra um esboço de um rosto desenhado nestas proporções. A cabeça está levemente inclinada e vista de cima, por isso as linhas inclinam e giram nesse sentido.


  1. Os rostos são geralmente realçados a partir de cima, neste caso os olhos, que são colocados em uma concavidade (ao invés de colocados na superfície da face) estão em uma sombra fundida ao topo da sobrancelha.
  2. O lábio superior, que se destaca, é sombreado e mais escuro que o lábio inferior, que captura a iluminação de cima, e muitas vezes se destaca.
  3. O lábio inferior se funde a uma sombra sobre o queixo diretamente abaixo dele.
Semelhança ilusória:

Conseguir uma semelhança é uma questão de obter as proporções corretas, e capturar as pequenas diferenças que fazem o rosto de uma pessoa único. Estude cuidadosamente seu modelo. Pode ser bom começar com  fotografias, já que elas podem "ficar numa pose” indefinidamente. A ponta do nariz têm um elevado? As narinas são maiores ou mais apertadas do que a maioria? Os olhos são mais próximos ou mais distantes? Tem pálpebras pesadas? Os planos da face são capturados pelas sombras, por isso certifique-se de colocar o modelo em uma pose em que a luz cai de forma a defini-los.

Carregue um cadernos de esboços com você e faça esboços rápidos de pessoas à sua volta. Tente ser discreto - muitas pessoas não gostam de ser retratadas. Pratique com imagens de jornais ou revistas. Lembre-se: um rosto não é tão grande quanto o seu cérebro quer fazer, então corrija o seu subconsciente.