Como elaborar um orçamento familiar

Se não tiver certeza de onde vai todo o dinheiro, então talvez esteja na hora de você criar um orçamento familiar. Um orçamento é uma ferramenta importante para manter suas finanças em ordem e controlar despesas. Aqui estão algumas dicas sobre como desenvolver um orçamento familiar:

1. Calcule sua renda mensal. A maioria das pessoas sabe quanto ganha por ano, mas esse número pode ser enganoso. Ao desenvolver o seu orçamento, você precisa calcular o salário mensal que leva para casa. Além de seu salário mensal, certifique-se de que lista qualquer renda extra que você recebeu de bônus, comissões, investimentos, auxílios e outras fontes.

2. Liste os seus gastos mensais. Faça uma tabela para listar todas as suas despesas mensais. Inclua tudo - inclusive combustível para o seu carro e despesas diversas, tais como presentes de aniversário e despesas médicas. Se possível, faça sua tabela em uma planilha de computador como o Excel - dessa forma, você pode facilmente monitorar suas despesas em cada mês. Aqui estão alguns itens que você deve incluir na sua tabela de gastos mensais:

• Dinheiro para economias - você sempre deveria pagar primeiro a si mesmo.

• Prestação da casa ou aluguel.

• Seguros (automóvel, residencial, planos de saúde).

• Os impostos que não são deduzidos do seu salário.

• Despesas como eletricidade, gás, água e telefone.

• Telefone celular.

• TV por assinatura.

• Gastos com Internet.

• Empréstimos

• Cartões de crédito.

• Supermercado.

• Despesas de cuidados infantis.

• Despesas escolares.

• Despesas médicas.

• Despesas com o carro, como combustível e manutenção.

• Doações.

• Entretenimento, como filmes e jantar fora.

• Diversas despesas de férias, vestuário, brindes e uma variedade de outras coisas.

3. Some todas as suas despesas. Depois de listar os seus gastos mensais, some o total (repetindo, se está trabalhando em uma planilha, você pode facilmente colocar uma fórmula para calcular os seus valores totais). Se você está no caminho certo, seus gastos mensais totais devem ser menores que o valor total do seu rendimento mensal. Se esse não é o caso, você precisará baixar seus custos ou encontrar uma maneira de trazer mais renda.

4. Fundos de emergência. Depois que suas despesas mensais estão calculadas, o dinheiro que sobra pode ser colocado em um fundo de emergência. Como não podemos planejar cada gasto, é importante que você tenha um fundo de emergência para situações inesperadas (como um conserto de emergência do carro). Isso deve ser um fundo que esteja separado de sua conta de poupança, para que possa ser aproveitado, se necessário.

5. Mais sobre pagar a si mesmo primeiro. A maioria das pessoas tem que somar as despesas mensais antes de entender o que continua a pôr em poupança, mas isso não é realmente a melhor maneira de encarar a sua poupança. Se o empregador oferece um plano de aposentadoria, talvez você queira contribuir com um montante máximo para esse fundo. Dessa forma, o dinheiro será descontado do seu salário e você não vai perder nada mesmo. Mas os planos de aposentadoria são inteiramente sobre poupança para o seu futuro após a aposentadoria, por isso você deve continuar a ter uma conta poupança, bem distinta.


6. O que fazer com as despesas trimestrais ou anuais. Você pode ter alguns gastos que não entram em uma base mensal. Se for este o caso, você deve reservar o dinheiro para estas despesas todos os meses assim mesmo, então você não é pego de surpresa por uma grande quantia na data devida. Não há nada de errado em ter várias contas de poupança ou contas correntes se você achar difícil "separar" este dinheiro da sua tabela de despesas mensais.

7. Outras dicas de orçamento:

• Cuidado com os gastos diários. Café, jornais e idas a máquinas de vendas contam, e podem efetivamente fazer seu orçamento sair da linha. Dê a si mesmo um subsídio semanal e atenha-se a isso - caso contrário você pode se ver curto de recursos no final do mês.

• Considere anotar todos os seus gastos por duas semanas - você ficará espantado com a quantidade de dinheiro que gastamos em um dia. Faça um esforço consciente para cortar os itens desnecessários e pagar mais dívidas.