Como escrever a história de sua família

Minha pesquisa começou quando a minha mãe, com 91 anos, me pediu para assumir o projeto de escrever as memórias dela. Eu tinha ouvido algumas das histórias de sua vida jovem, mas tinha esquecido e nunca soube de muitas outras. Logo aprendi que ela tinha quase um século de vida para relatar, e descobri que eu estava aprendendo a história de uma mulher notável.

Quando você começa a investigar a história de sua família, você conhece seus pais e avós de uma forma diferente. Você os vê através de suas lembranças e memórias, já que enquanto cresciam lutavam para proporcionar uma vida boa a uma jovem família e contribuir para a sua comunidade para fazer uma vida melhor para os outros.

A minha bisavó era uma dessas. Descobri que ela, esposa de um juiz e mãe de sete filhos e vivendo numa Hungria devastada pela guerra, foi eleita para acompanhar o seu filho primogênito até os Estados Unidos - e trazer com ela o resto de seus filhos, incluindo minha avó. Até então minha bisavó era apenas uma imagem em um álbum de fotos, depois ela se tornou uma mulher corajosa e intrigante, uma senhora que poderia inspirar outros caso sua história fosse contada. Aqui vão algumas dicas sobre como escrever a história de sua família:

  1. Converse com seus pais e registre suas memórias num papel,  fita cassete ou vídeo.
  2. Visite outros familiares e busque suas recordações sobre a vida no passado.
  3. Tire fotografias de parentes que vivem, das antigas casas onde viviam, dos cemitérios onde estão sepultados os antepassados. Pesquise velhos álbuns de fotografia de outros parentes.
  4. Não confie apenas em sua memória enquanto seus pais e parentes relatam suas histórias. Anote ou grave o que te disserem.
  5. Ache cartas antigas que você guardou de seus pais e parentes, assim como aquelas que você escreveu para eles. Elas darão dicas sobre acontecimentos quotidianos comuns que a maioria já esqueceu.
  6. Vá aos cemitérios onde estão enterrados seus antepassados e anote datas e nomes para a sua árvore genealógica.
  7. Publique a história. Você pode deixar essa história apenas como um registro familiar para si mesmo e seus filhos. Ou você pode imprimi-la em formato brochura para qualquer um na família e outras pessoas interessadas no que a sua família tem feito. Hoje em dia, com programas de editoração, você mesmo pode publicar a história de sua família, sem ter que levá-la para uma gráfica.
  8. Manter a memória viva. Histórias de família são fascinantes. Não deixe a sua ser esquecida porque alguém esqueceu de anotar as histórias do passado e fazer uma árvore genealógica. Se você não fizer isso agora, algum dia você vai dizer: "Eu devia ter escrito todas essas informações para meus filhos e futuras gerações."