Como ajudar uma criança a entender a importância de estudar

Estudar é uma das necessidades da vida para se atingir os objetivos que nós definimos a nós mesmos. Essa é tanto uma verdade para os adultos em suas carreiras, quanto para as crianças na escola. O adulto tem a vantagem, pois já tem identificado a importância dos estudos. Entretanto, as crianças vêem outras atividades como necessidades para uma vida divertida aqui e agora.

Eu sei que é difícil para as crianças de todas as idades pensarem adiante e perceber que o videogame não vai ajudá-las a passar nos testes escolares e aprender as toneladas de informações que elas precisam adquirir para ter uma vida plena e produtiva. As crianças pensam no presente porque elas são jovens e aqui e agora é no que elas estão trabalhando.

  1. Exemplo dos pais. A vida dos pais influencia todas as áreas da vida das crianças. Se uma boa ética de trabalho é observada nos pais, ela define um tom para as perspectivas das crianças sobre coisas além de brincar. Elas vêem pais em uma agenda de trabalho de chegar lá no tempo certo, talvez completando trabalho em casa, fazendo pequenas tarefas que vem junto com um lar e uma família. Um plano de vida, de qualquer tipo, está sendo definido como um exemplo para as crianças (esperançosamente, um plano balanceado de não apenas trabalhar ou apenas brincar, mas um equilíbrio saudável de ambos). As crianças não deixam muita coisa escapar, então se os pais parecem oprimidos com a vida de trabalho e em casa, elas também podem sentir.
  2. Rotinas e flexibilidade permitem o equilíbrio. Depois de definir uma ética de trabalho e ética de casa, os pais precisam definir rotinas para as crianças. Mesmo depois da idade escolar, rotinas são necessárias para deixar as crianças saberem o que esperar e quando. Claro, alguns desacordos não são um pecado indesculpável, mas uma necessidade em alguns momentos.  Não é uma coisa ruim, na verdade, ensinar as crianças a serem flexíveis na programação e rotinas e como retornar às tarefas originais. Flexibilidade é um excelente traço para todo mundo ter. Ela permite quebras em rotinas mundanas que são algumas vezes necessárias para nos manter seguindo em frente.
  3. Agora os estudos. Quando as crianças estão acostumadas com uma casa com rotinas e flexibilidade, elas sabem que trabalhar é parte do plano. Um trabalho infantil é, na verdade, estudar, seja um tema da escola, leituras indicadas pelos pais ou assistindo um vídeo do Youtube do assunto estudado na escola aquele dia, se está construindo as bases do conhecimento que é igual a estudar. Os pais podem disfarçar o estudo de um modo que o torne divertido, mas ainda assim atingindo o objetivo do aprendizado das crianças. Não é fraude, é apenas o mesmo que ver quão rápido você consegue levar o lixo até o meio-fio para ser recolhido... Você consegue quebrar seu recorde e ser cuidadoso ao mesmo tempo? Adultos precisam daqueles meio também. Os cinco minutos de quando você vem para casa do trabalho com um copo de vinho ou xícara de chá também são recompensadores por um dia bem feito. Todo mundo precisa de encorajamento de si próprio ou dos outros, e as crianças precisam disso dos seus modelos principais. Então, fazer os estudos divertidos através de um pequeno aprimoramento ou camuflagem não machuca ninguém.
  4. Nem sempre diversão e jogos. Não, não se pode ser sempre divertido. A rotina da manhã não é divertida, mas ela precisa ser forçada. Uma rotina pós-aula não será cheia de divertimento ejogos para pais ou crianças. Ela também precisa ser forçada, mas não ao ponto da rigidez fazer com que todos da casa se tornem infelizes. Todas as programações e rotinas não funcionaram, em algum ponto, por causa de fatores externos – aqui é onde a flexibilidade na vida que as crianças aprenderam entra em questão. Uma rotina pode ser modificada, mas os padrões e expectativas estão ainda lá para que o trabalho seja bem feito. Nenhuma criança pode chegar da escola, sentar a frente da TV por horas e um tempinho antes da hora de ir dormir esperar aprender algo de forma eficaz. Tenha certeza que a rotina está clara sobre o que você espera da criança. Saiba também que as crianças estarão em rotinas ou programações quando adultos,e  definir estes hábitos e éticas quando ainda crianças, produzirá adultos produtivos.
  5. Papel ativo na aprendizagem. Os pais devem tomar um papel ativo na educação das crianças, e isso significa tempo de estudo em casa também. Depois de um longo dia de trabalho, isso nem sempre é o que nós queremos fazer, mas nos passos de cima, os pais já tem definido como um exemplo da importância do trabalho e das rotinas. As crianças, por agora, verão esperançosamente o estudo como um objetivo para aprender, não uma punição por ir à escola. Eu sei que algumas vezes a carga de trabalho de casa pode ser infelizmente vasta, mas reforça aqueles dias com uma história sobre ter trabalho extra no emprego, etc. Quanto mais nova a criança, maior o tempo requerido com atenção individual, mas a quantidade de estudo será menor. Se não há muito a ser feito, adicione um tempo divertido de trabalho em uma habilidade que pode estar causando dificuldade em uma base regular.
Sim, eu estou ciente que nem todas as crianças querem estudar e lutarão para não fazer isso. Eu somente posso oferecer o conselho sobre o exemplo que os pais definem desde cedo sobre a vida das crianças sobre ética e também sobre ter uma rotina...não importa a idade da criança. Quando as crianças sabem o que esperar, elas trabalham melhor. Não há dúvida de quando é hora do banho, lanche ou de ir dormir; é quando está programado.

Trabalhar estudos como uma rotina tem de começar bastante tempo antes dos anos escolares. Pegue um tempo para leituras, ver imagens, colorir, empilhar blocos ou o qualquer atividade apropriada para a idade. Tenha isso como parte de uma rotina diária desde o início. Deixe as crianças saberem que isso é uma parte importante do dia. É um tempo de qualidade que será construído para quando as crianças ficarem mais velhas e os requisitos dos anos escolares aparecerem.

Os pais têm a habilidade para encorajar ou desencorajar o aprendizado. O desejo de estudar pode ser instalado em uma idade bem pequena ou destruído. A maioria das lições que os pais dão vem das observações das suas crianças. Elas olham atentamente o que é importante para a mamãe e o papai. Se uma vida estruturada e produtiva é observada, então elas aprendem disso. Suas pequenas vidas também serão estruturadas, não pelo desejo em uma idade nova, mas porque os pais se certificarão que é... Pelo exemplo e sim, também pela força. Eu sei que esse não é um mundo perfeito onde crianças correm para fazer as lições em casa. Mas com tempo, paciência, determinação e um bom modelo, as crianças podem ser ensinadas que estudar é importante em todas as áreas da vida delas.

O melhor presente que os pais podem dar a suas crianças é o desejo de aprender. Não há poção mágica; ela começa cedo na vida da criança e cresce como parte da própria criança. O conhecimento que aprender é uma parte da vida que é tão necessária quanto comer boa comida, eu acredito, é aprendido dos pais.