Como regar corretamente seu gramado e seu jardim

As duas regras mais elementares da rega são muito simples: Nunca regue NADA à noite ou ao meio-dia.

  • A manhã SEMPRE é o correto. As plantas são mais receptivas à água a esta hora do dia, porque as suas células estão se "abrindo" para receber o orvalho da manhã através de suas folhas. (É por este motivo que a alimentação foliar, que é quando você pulveriza algo como chá composto diretamente sobre as folhas das plantas para alimentá-las, somente deveria ser feita no início da manhã). As raízes das plantas também são mais receptivas à água na parte da manhã, e utilizarão com a máxima eficiência qualquer umidade que você fornecer neste horário.

    Especialmente se você molhar as folhas! A manhã é o único horário relativamente segura para molhar as folhas das plantas propensas a doenças, como tomates, rosas e violetas, porque o sol nascente secará rapidamente estas folhas antes de os esporos da doença conseguirem utilizar a umidade para se reproduzirem. Dito isto, eu recomendo FIRMEMENTE a você que somente molhe as folhas se tiver um bom motivo para fazê-lo como, por exemplo, fornecer alimentação foliar. Sempre é melhor regar as plantas em sua base; e, para as plantas com tendência a desenvolver doenças, muitas vezes é a diferença entre viverem ou ficarem infestadas de ferrugem.
  • Nunca dê água às plantas quando o sol está brilhando! À medida que o dia avança, as células vegetais vão se fechando lentamente para conservar a sua umidade. Por volta do meio-dia, em um abrasante dia de verão, elas estão firmemente fechadas. Regá-las neste horário garante a você o maior desperdício possível de água - as raízes estão absorvendo o mínimo possível, e você está perdendo o máximo de água para a evaporação.
  • A noite é a PIOR hora! As células abrem-se novamente quando o sol se põe, mas esta é a pior hora para regar, especialmente gramados e plantas com tendência a terem doenças. Esses pobres plantas ficarão úmidas por umas boas 12 ou 14 horas antes de o sol voltar a aparecer. A esta altura, a doença já teve a sua oportunidade de se espalhar sobre as plantas.
  • Três centímetros por semana. Consiga um pluviômetro e faça um gráfico do que a Natureza proporciona. Três centímetros de chuva por semana é a quantidade perfeita de água para todas as plantas em seu jardim, na maioria dos climas e na maioria das épocas do ano. Se você mora bem ao Sul, e tem um solo desesperadamente arenoso e/ou está sendo atingido por uma onda de calor, pode aumentar esta conta para até cinco centímetros.
  • Coloque água em grandes quantidades, não em pequenos jorros. Respingos escassos e freqüentes causam um crescimento radicular franzino, o que é mau para todas as plantas. É também a segunda maior causa de problemas persistentes de plantas daninhas em gramados (a primeira é a queda de pelos sobre o gramado). Regas muito freqüentas também criam o risco de as raízes estarem sempre molhadas, o que as fará apodrecer dentro do solo. As plantas precisam secar-se entre uma rega e outra.  
  • Use uma cobertura em decomposição, é claro! Mantenha dois ou três centímetros de composto, feito de folhas despedaçadas ou outros resíduos orgânicos que não sejam contenham madeira, em volta de (mas nunca realmente encostando) suas plantas para manter a umidade no solo.

O cenário Ideal: Após uma semana sem chuva, programe seu borrifador, mangueira ou sistema de irrigação para funcionarem mais ou menos da meia-noite até as oito horas da manhã. Seu pluviômetro lhe dirá se precisar ajustar o tempo para conseguir uma polegada terminando exatamente quando o sol surge. (Demora MUITO tempo para fazer cair três centímetros de água). Não é um problema molhar as folhas à noite, se você não parar durante a noite; a água em movimento irá proteger as plantas e, em seguida, o sol nascente vai secar as folhas. (Se bem que regar apenas o nível do solo sempre é melhor.)

As exceções: Plantas Grandes Novas. Quando você colocar novas árvores e arbustos no chão no início da primavera ou outono (NUNCA no Verão, quando o risco de morte é muito alto), deixe uma mangueira escorrendo água na base de cada nova plantação por 24 horas inteiras, e repita todos os dias durante várias semanas, se a chuva for escassa. Retire a mangueira se chuva for abundante, mas esteja pronto para fornecer longas horas de “bebida continuamente escorrendo” algumas vezes por semana, durante um ano inteiro. A falta de água logo após o plantio é a maior causa de morte de árvores recém-plantadas.


E se nunca pára de chover? Remova a camada de matéria em decomposição, e esconda a mangueira.