Como se tornar um professor universitário

Antes de iniciar os passos para se tornar um professor universitário, você deve estar realmente certo que quer fazer isso. Ser acadêmico, nos melhores casos, é a profissão mais gratificante existente; você leciona disciplinas que gosta a jovens adultos que estão interessados no que você tem a dizer, passa todos os dias lendo, escrevendo e falando, o dia inteiro. Mas nos casos piores, ser acadêmico pode ser desgastante; a burocracia pode ser incomparável, a carga de trabalho impossível, os salários mal-remunerados, e os estudantes podem o odiar. Infelizmente, você também terá dezenas de milhares de dólares em empréstimos estudantis. É claro, você também estará apto a conseguir bolsas estudantis - mas você precisa de notas excelentes para se qualificar a elas. Para aprimorar seu grau de aprendizado, eu sugiro que consiga uma cópia do "Easy 4.0 GPA"; esse guia pode ajudar qualquer um a se tornar um aluno melhor.

Em qualquer caso, quando você pára para decidir se quer realmente ser um professor universitário, a questão pesa para que as coisas fantásticas se sobrepõe as coisas ruins; isso é algo que só você pode decidir. Então, se você tem certeza, aqui está o que você deve fazer:

  1. Decida o que você quer ensinar. Na maioria dos casos, tornar-se um professor exige pelo menos alguma educação além do seu bacharelado (e em alguns casos, um monte deles). O que acontece é que você tem que  amar absolutamente o seu assunto. Caso contrário, você estará fadado ao fracasso antes mesmo de começar. Você também deve verificar as vagas de emprego para sua colocação sobre o tema escolhido. Alguns campos, e em particular às ciências humanas, têm perspectivas de emprego terríveis. Se isto for verdade em relação a sua, você precisará pensar cuidadosamente se isto é realmente o que você deseja. 
  2. Saiba o quanto de educação será necessário. Geralmente precisa-se de pelo menos um mestrado. Algumas escolas técnicas contratam professores que tenham Bacharelado e experiência prática na área, mas estas posições são menos lucrativas, têm menos prestígio, e são geralmente de meio expediente. Para tempo integral em artes e ciência, é necessário um doutorado; para tempo integral em negócios e áreas afins, é necessário um MBA. A maioria dos outros campos exigem mestrado, mas cheque os requisitos para seu campo. Muitas faculdades e universidades agora contratam professores adjuntos (meio expediente), em muitos casos exigindo menos nível de educação para essas posições. No entanto, professores adjuntos são geralmente mal pagos, não têm seguro de emprego, e não recebem benefícios. Inicie nesta carreira com cautela.
  3. Obtenha o diploma. Você pode tentar não financiar o seu próprio ensino, se for realmente possível. Ser professor universitário não é geralmente a carreira mais lucrativa, e os malabarismos com empréstimos estudantis que podem ocorrer durante seus primeiros anos de ensino pode ser intimidante. Muitas universidades oferecem pesquisas e assistência aos seus graduandos. Geralmente pagam as mensalidades do aluno e, muitas vezes, um salário. Conseguir uma assistência é uma boa opção, especialmente se você deseja ter alguma experiência docente antes de se programar.
  4. Agora que já obteve o grau necessário, comece o processo de candidatura. Se candidate a cada cargo de tempo integral que se adapte à sua especialidade, independente da localização. Se esperar para conseguir um emprego na sua localidade, pode levar muito tempo. Se você realmente quiser esse trabalho, deve estar disposto e pronto para se mudar para qualquer lugar. Não é incomum para um graduado ficar no mercado de trabalho por vários anos antes de conseguir seu primeiro emprego. Muitas pessoas, de fato, decidem sair após um ano ou dois de trabalho e procurar empregos na indústria privada, no ensino colegial, ou outras entidades sem fins lucrativos. Você também pode decidir fazê-lo.
  5. Quando você conseguir seu primeiro emprego, respire fundo e aprecie a sensação de alívio. Agora, comece a trabalhar. Há artigos e livros a serem escritos, cursos de preparação e aulas, comissões a participar, e documentação. Seu trabalho, em suma, está apenas começando.