Como se tornar um jornalista

O mundo do jornalismo pode ser muito emocionante. Jornalistas estão na vanguarda dos eventos locais e globais ajudando a manter o mundo informado sobre novidades e fofocas. Aqui estão algumas dicas para se tornar um jornalista:

Nota: antes de tomar uma grande decisão para se tornar jornalista, como entrar na melhor escola de jornalismo, certifique-se que você está ciente dos salários e da competição por empregos no jornalismo. O clima entre jornalistas de jornais está especialmente complicado agora.

Quando você tiver certeza de que jornalismo é o que você quer fazer, aqui está o que você tem que fazer?

•    A educação vem em primeiro lugar. Uma formação em jornalismo, letras ou comunicações é benéfico para os que pretendem seguir uma carreira no jornalismo. Além de ajudá-lo a adquirir os conhecimentos necessários, muitas universidades oferecem serviços de colocação de emprego para recém-graduados e ex-estudantes. Alguns jornalistas são capazes de encontrar emprego sem o benefício de um grau universitário, mas na maioria das vezes, esses empregos são em jornais comunitários ou publicações muito pequenas.

Se você pretende trabalhar em uma grande empresa de publicação ou de produção, a sua melhor aposta é uma educação sólida. Freqüentar a escola de jornalismo, é um investimento no seu futuro. Frequentar programas curtos, tais como seminários e aulas oferecendo "certificados de conclusão", embora tentadores, devem ser evitados. Além disso, cuidado com universidades on-line que prometem uma graduação baseada em "experiência de vida." Muitos destes não são filiados, de modo algum, com uma universidade credenciada. Há uma série de boas faculdades online, mas a maioria - se não todas - são escolas irmãs de uma universidade física.  Faculdade de Jornalismo é muito importante. É especialmente bom encontrar uma escola de jornalismo com um jornal estudantil ou programa de televisão de boa reputação - você deve ter o máximo de prática no jornalismo enquanto ainda estiver na faculdade. Isso vai te ajudar a assegurar um estágio em jornalismo e conseguir uma experiência na área antes de conseguir um emprego como jornalista.

Os editores, especialmente aqueles com reconhecimento mundial, vão respeitar o seu compromisso em obter uma sólida educação.

Uma vez que o seu salário irá aumentar com cada nível de ensino que você completar, é sensato procurar emprego em uma editora de média dimensão depois de concluir seu bacharelado. Até esse nível de escolaridade, muitos empregadores serão capazes de atender às suas expectativas salariais, o que abre um bom leque de opções para o seu primeiro emprego no jornalismo. À medida que você continua a perseguir um grau de educação mais avançado, você estará fazendo muitos valiosos contatos no seu trabalho para futuras oportunidades de emprego. Esta combinação de trabalhar ativamente na sua profissão enquanto avança na sua educação é a melhor receita para o sucesso.
   
•    Escolha uma especialidade. Empregos em jornalismo variam imensamente, por isso é importante decidir exatamente o caminho que você pretende seguir. Aqui estão apenas alguns tipos de jornalistas:

     ••    Repórteres de Jornal cobrem as notícias da comunidade, metropolitanas ou publicações nacionais. Histórias são muitas vezes urgentes, por isso você deve ser flexível e capaz de pensar por si mesmo. Os prazos são tipicamente apertados, por isso esteja disposto a escrever com rapidez e precisão.

     ••    Repórteres investigativo são contratados por jornais, revistas e redes de televisão. Jornalismo investigativo implica chegar ao fundo das notícias sobre política, crime e vários escândalos. As características necessárias incluem a capacidade de discernir entre ficção e realidade e ser um pesquisador engenhoso. Este é um tipo de trabalho "sem frescura".

     •• 
   Correspondentes estrangeiros são contratados por uma fonte de mídia em um país e estacionados em um país estrangeiro. Eles muitas vezes cobrem o governo, a religião, as situações de agitação política, e são frequentemente colocados em ambientes potencialmente perigosos. Embora esta linha de jornalismo possa ser bem-paga e de alta credibilidade, além do perigo, os correspondentes estrangeiros devem viajar bastante e, muitas vezes por longos períodos de tempo.

     ••  
  Jornalistas de mídia incluem jornalistas de rádio e de televisão e repórteres âncoras. Esses jornalistas se especializam em "puro relato", com ênfase em uma cobertura concisa - ao invés de profunda. Além de necessitar de habilidades afiadas de reportagem e investigação, jornalistas de mídia também devem ter uma voz agradável e um certo nível de atratividade física. Uma área do jornalismo de mídia frequentemente menos considerada é a dos escritores de ambos os filmes ou documentários para televisão. Documentários dão uma oportunidade ao jornalista para aprofundar a reflexão sobre notícias de interesse.

     ••    Jornalistas fotográficos usam tanto imagens de filmes quanto estáticas para captar os eventos das notícias. Jornalistas fotográficos são amplamente utilizados por todas as fontes de mídia, incluindo jornais impressos, revistas e televisão. Um olhar artístico, bem como a capacidade de escolher apenas os registros certos dos momentos da história são necessários. Jornalistas fotográficos devem estar "no momento" e estarem sempre em eventos que vão desde prêmios e shows de celebridades ricas até a catástrofes naturais.

Os jornalistas esportivos reportam esportes populares para a rádio, jornais impressos e até on-line.

Jornalistas online focam no ciclo de notícias que está disponível 24h por dia na internet; estes jornalistas precisam ser rápidos.

    Você tem que ter o material certo. Não importa qual ramo do jornalismo te interessa, há uma série de características necessárias que são comuns a todos. Jornalistas devem ser curiosos e ter um "faro para a notícia." Bons jornalistas devem ter muita ética em todos os momentos. Eles devem verificar os fatos, ser confiáveis com informações sensíveis e, por vezes, devem estar preparados para proteger a fonte de suas informações se revelem que alguém ponha em risco. Além disso, eles devem ser capazes de se relacionar bem com uma ampla variedade de pessoas e de se adaptar às circunstâncias em constante mutação. Por último, uma atitude imparcial é exigida para quase todas as áreas do jornalismo; esses empregos exigem um relato imparcial dos fatos e não opiniões. A única exceção a esta regra são os colunistas, que são contratados especificamente para oferecer comentários pessoais.

•    Coloque o pé na porta. Procure ativamente por estágios durante os dois últimos anos da faculdade. Muitos jornais, revistas, televisão e estações de rádio oferecem estágios (muitas vezes não pagos) para ambos os estudantes graduados e não graduados. Confira os sites das empresas de media em sua cidade; muitos irão anunciar os seus estágios online. Estágios em jornalismo são a chave para empregos mais tarde, como muitos jornalistas podem te dizer.


•    Rede funciona. Uma das melhores maneiras de garantir um emprego em jornalismo é deixar amigos e familiares saberem que você está procurando. Espalhe a palavra aos membros de quaisquer associações ou clubes dos quais você é parte, bem como colegas de trabalho de confiança. Procure oportunidades de conhecer pessoas na área. Inscreva-se para workshops em redação e aulas jornalismo.

•    Pense grande, mas comece pequeno. É altamente improvável que o seu primeiro trabalho como jornalista vai ser um cargo alto ou que paga muito bem (a não ser que você tenha uma rede de conhecidos fantástica!), mas conseguir um emprego em um jornal comunitário ou na estação de televisão local é um bom começo. Uma vez que você está trabalhando na área, você terá a oportunidade de provar do que você é capaz e procurar ativamente a promoção.