Identificar e tratar carcinoma felino: saúde do gato

Carcinoma Felino é um tipo de câncer de gato que afeta a pele deles, sendo mais comum dentro e ao redor do tecido facial. A doença é contraída mais freqüentemente por gatos que andam fora de casa e tenham pele e pêlo de cor clara, e parece estar relacionada à exposição solar. Gatos mais velhos são também mais prováveis a contrair o carcinoma felino, geralmente após 11 anos de idade.

Tumores podem aparecer em qualquer lugar do corpo, incluindo a língua, amígdalas, fossas nasais, ouvidos e esôfago. Os tratamentos e as taxas de sucesso variam dependendo da localização do tumor e de quanto a doença tem se espalhado antes de ser diagnosticada e tratada. Se lesões ou tumores podem ser cirurgicamente removidos ou alcançados facilmente com radiação, a chance de o tratamento ser bem-sucedido é muito maior do que com aqueles que são internos.

Este tipo de câncer não é curável, mas os sintomas podem ser tratados para estender a vida e aumentar sua qualidade de forma significativa. Esta informação sobre a saúde dos gatos deveria ajudar você a aprender como identificar e tratar o carcinoma felino.

Sintomas do Carcinoma Felino


Sintomas variam dependendo da localização dos tumores, e podem incluir:

  1. Perda de cabelo de qualquer parte do corpo, mas mais provavelmente no peito, abdômen e face.
  2. Lesões ou feridas que são lentas para sarar.
  3. Pedaços duros da pele que podem se tornar úlceras.
  4. Perda de apetite e de peso.
  5. Letargia e perda de interesse em brincar, pular, ser mimado ou outra atividade que o gato costumava gostar.
  6. Corrimento nasal crônico.
  7. Vomito ou diarréia.
  8. Inchaço anormal
  9. Sangramentos nos ouvidos, nariz ou boca.

Diagnóstico

Se um ou mais desses sintomas aparecem e seu gato preenche o perfil de candidatos prováveis para carcinoma felino, marque um encontro com seu veterinário o quanto antes. Ele será capaz
de fazer um diagnóstico da doença do gato.

A visita inicial incluirá um exame de rotina e teste de sangue. Se o veterinário suspeita de câncer, uma biopsia será recomendada no local do tumor. Nesse momento, o proprietário do animal deve determinar se ou não obter a biopsia, baseado em várias considerações tais como a situação financeira ou credos pessoais. A biopsia confirmará ou negará a presença do câncer e, se presente, identificar o tipo de câncer de gato.

Tratamento

Carcinoma felino é incurável, mas há alguns métodos de tratamento que aumentarão a qualidade de vida do gato até quando o câncer se tornar muito invasivo. A doença pode se espalhar facilmente para outras áreas, incluindo pulmões, esôfago e outros órgãos. Aqui estão algumas opções de cuidado com a saúde do gato se seu animal tem esta doença:

  1. Cirurgia para remover o tumor é a primeira parte do tratamento, se possível. Os riscos potenciais e complicações da cirurgia variam dependendo da localização e progressão do câncer. Por exemplo, remover um tumor da língua de um gato é raramente eficaz e normalmente não vale a pena o risco, enquanto, por outro lado, um gato pode viver alegremente após remover  um pedaço cancerígeno da orelha.
  2. Tratamentos de quimioterapia e radioterapia podem ser eficazes algumas vezes em administrar a expansão do câncer, mas, novamente, a localização é um fator. Por exemplo, seu veterinário deve defender a radioterapia para trator o câncer no esôfago superior, enquanto que o mesmo tratamento para o esôfago inferior poderia matar o gato.
  3. Medicação contra dor pode ser administrada em forma de pílulas, creme ou emplastro. Há prós e contras para cada método. Pílulas podem ser difíceis para uma gata engolir se ela tem um tumor dentro ou próximo da boca. Cremes podem ser jogados fora quando você não estiver olhando e os curativos de pele podem ser muito caros ao longo de um período de tempo.
  4. Ao longo do tratamento, seu gato pode perder o interesse na comida. Se isso acontecer, você deve tentar primeiro mudar a marca da ração. Misture  uma quantia pequena da nova comida com a antiga, e gradualmente aumente a quantia da nova comida ao longo do curso de alguns dias até que a dieta do gato consista inteiramente da nova comida. Esteja ciente das calorias e nutrição nesta época; calorias extras podem ser uma coisa boa quando a dieta do seu gato é limitada. Se você sentir que o interesse do seu gato na comida não voltou depois de mudar a marca, consulte seu veterinário para mais opiniões.

Uma vez que um diagnóstico tem sido feito e o tratamento comece, a taxa de sucesso dependerá fortemente da localização e extensão do câncer, como também da idade e, sobretudo, da saúde do gato. Você pode também querer checar métodos de prevenção de câncer felino, incluindo câncer de pele.

Dicas rápidas:

Se seu gato está sofrendo de algum tipo de câncer, você precisará monitorar a comida e a água consumida, como também a produção de fezes e urina. Relate qualquer mudança drástica para seu veterinário imediatamente.

Manter seu gato fora do contato direto com a luz do sol sempre que possível ajudará a reduzir o risco de ele desenvolver um carcinoma felino.