Como tratar a sarna canina

A sarna canina é uma doença de pele causada pela presença de ácaros na pele ou nos folículos dos pelos de cães e podem até se enterrar embaixo da pele. Os ácaros estão sempre presentes nos cães mas certos ácaros causam reações que criam sintomas desconfortáveis se não forem tratados. Há três tipos comuns de sarna canina em cães, causadas por ácaros diferentes. Estas variedades incluem a sarna Cheyletiella, a sarna Sarcóptica e a sarna Demodécica. O tratamento da sarna canina é geralmente bem simples se a condição for detectada antes de se espalhar extensivamente.

Os seguintes passos são úteis no tratamento da Sarna Canina:

  1. Reconheça os sintomas no início. Os ácaros que causam a sarna canina não são visíveis ao olho nu, mas os sintomas da presença destes ácaros nocivos podem ser detectados por inspeção visual. Os sintomas da sarna Sarcóptica podem incluir coceira vigorosa, feridas no corpo, perda de pelo ao redor das orelhas, cotovelos e patas, e um odor desagradável. Os sintomas da sarna Demodécica podem incluir perda de pelos no rosto, cabeça e patas da frente e é visto mais comumente em filhotes. Os ácaros são transferidos da mãe para o filhote durante a amamentação e o sistema imunológico do filhote normalmente não é maturo o suficiente para resistir aos ácaros. A sarna Cheyletiella inclui sintomas de coceira amena e aparição de escamas brancas na cabeça, pescoço e costas.
  2. Visite um veterinário. Se houver suspeita de sarna canina, um veterinário deve ser consultado para um diagnóstico apropriado. O ácaro que causa a sarna Cheyletiella pode ser visível com o uso de uma lupa, mas essa é uma exceção. Outras formas de sarna canina exigem uma raspagem de pele e exame em microscópio para determinar o tipo e quantidade de ácaros presentes. Esta informação é necessária para determinar uma estratégia de tratamento apropriada.
  3. Siga a estratégia de tratamento aprovada pelo veterinário. O tratamento da sarna canina pode incluir imersões ou banhos com remédios, ungüentos tópicos ou remédios orais. Tratamentos tópicos são mais comumente usados para casos localizados enquanto imersões e xampus são necessários quando a doença estiver espalhada extensivamente. O remédio oral usado no tratamento da sarna canina é a Ivermectina. Quando a Ivermectina é prescrita, deve-se ter o cuidado de seguir as instruções do veterinário atentamente porque é uma droga poderosa que pode ter efeitos colaterais severos, inclusive morte, se não for utilizada corretamente. Casos mais severos de sarna canina podem exigir depilação da área afetada e isolamento do cão durante o tratamento para prevenir a transferência de ácaros para outros mamíferos.
  4. Previna o re-contágio. Uma vez que a sarna canina for tratada, é importante evitar permitir que os ácaros retornem. Alguns destes métodos podem incluir lavar a cama do cão, evitar contato com outros cães que pareçam sintomáticos, ter uma alimentação com dieta de alta qualidade que inclua quantidades adequadas de gordura e agendar consultas regulares com o veterinário para examinar seu cão.