Como alimentar e cuidar de cabritos (filhotes de cabra)

Os filhotes de cabra, ou cabritos, requerem cuidados e atenção extra, como qualquer outro bebê ou filhote de qualquer espécie, e o dono do rebanho de cabras e bodes deve proporcionar estes cuidados, se desejar ter um rebanho saudável e produtivo. Estes jovens cabritos precisarão de colostro, leite, água, feno, grãos e cereais, cuidados veterinários, abrigo, vacinas, e também precisarão ter o casco aparado e ser marcados (para serem reconhecidos como parte do seu rebanho). É importante seguir um cronograma, quando o dono do rebanho de cabras e bodes está seguindo os cuidados necessários com os cabritos. Os donos de cabritos, em potencial, "donos de primeira viagem", e mesmo aqueles que já são experientes proprietários de rebanhos caprinos, podem achar o cronograma abaixo útil quando estiverem criando cabritos, e devem aplicar estes cuidados desde cedo, seguindo as instruções dadas em The Goat Source, um guia verdadeiramente abrangente para proprietários de rebanhos caprinos.

  • Do nascimento ao dia 2, os cabritos devem ser amamentados por sua mãe, para receberem o colostro, que é de importância vital. O colostro está disponível na cabra-mamãe nutriz logo em seguida após o nascimento do cabrito, e permanece disponível nas 24 horas seguintes, após o que a cabra nutriz passará a produzir leite. O colostro é pobre em gordura e rico em carboidratos, proteínas, nutrientes e anticorpos. Durante este período, mergulhe o cordão umbilical do cabrito recém-nascido em uma solução de 7% de iodo, para evitar infecções. O cabrito recém-nascido e sua mãe, ou cabra nutriz, também devem receber um abrigo que os proteja das más condições climáticas e de predadores.  A cabra nutriz e seu filhote devem permanecer no abrigo até a semana 2.
  • A partir do dia 2 e durante a semana 1, devem ser removidos os chifres do cabrito, e ele deve ser vacinado, além do que geralmente já começa a se alimentar também de grãos e cereais, juntamente com sua mãe. Você pode remover os chifres assim que sentir que começaram a nascer, esfregando o topo da cabeça do filhote e sentindo a protuberância característica. Neste período, o cabrito também deverá receber uma vacina de Probios, para impulsionar e fortalecer o seu aparelho digestivo. O Probios acrescenta bactérias benéficas ao rume, ou primeiro estômago, do cabrito. Neste período, provavelmente o filhote começará a consumir grãos e cereais, portanto é preciso aumentar a quantidade deste alimento sendo fornecido à cabra nutriz.
  • Durante a semana 2, o dono do rebanho de cabras e bodes deverá fornecer ao cabrito e à sua mãe feno e água à vontade, e deverá permitir que se movimentem entre o abrigo e o pasto durante o dia, juntamente com o restante do rebanho. À noite, o cabrito e sua mãe, que o está amamentando, devem ser levados de volta ao abrigo, o qual deverá consistir de uma área cercada, com uma porção contendo paredes e um telhado. A precaução de cercar este abrigo protegerá as cabras do mau tempo, assim como de predadores. O leito, que geralmente é feito de serragem ou feno, deve ser colocado na área interna (de paredes e telhado), e deve ser mantido limpo e seco.
  • Durante a semana 3, o dono do rebanho de cabras e bodes deverá dar ao cabrito a sua primeira dose de algum medicamento para prevenir a ocorrência da coccidiose (informe-se junto a um serviço sanitário local, loja de produtos para agropecuária, ou veterinário). A medicação preventiva é dada durante cinco dias, a dose é estabelecida conforme o peso do filhote. Também durante esta semana, os filhotes machos que não se destinarão à reprodução já podem ser castrados. O proprietário do rebanho caprino deve prosseguir fornecendo feno e água limpos e frescos aos cabritos e às suas mamães cabras. Também devem poder ainda sair durante o dia, e devem ser trazidos de volta ao abrigo à noite.
  • A semana 4 é uma das semanas mais atarefadas para um proprietário de cabras, porque deve ser dada a vacina contra Clostridium perfringens e contra tétano aos cabritos, deve ser aparado o seu casco, e os filhotes devem ser desverminados com um produto específico para caprinos. O cabrito receberá a vacina para prevenir o excesso de comida e o tétano. Esta vacina - uma injeção de 2 ml aplicada sob a pele - é dada na semana 4 aos cabritos cujas mães não foram vacinadas uma semana antes do nascimento de seus filhotes. Os cabritos e suas mamães cabras devem continuar a receber alimentação, água, e ir para o pasto durante o dia, voltando para o abrigo à noite.
  • Durante a semana 6, o dono dos cabritos deve aplicar a segunda dose da vacina nos filhotes, outra injeção de 2 ml aplicada sob a pele. Examine os cabritos machos que foram castrados, e procure sinais de falha da castração, como por exemplo testículos surgindo. Refaça a castração, se necessário. O dono dos cabritos deve continuar fornecendo alimento, água e abrigo para os cabritos e suas mães, como na semana anterior.
  • Na semana 8 já está na hora de separar as cabritas fêmeas dos cabritos que não foram castrados, bem como mudar a sua rotina de alimentação. A alimentação das cabras deve aumentar para 3 copos por dia, por animal (cabrito, cabra ou bode). O feno deve ser fornecido duas vezes por dia durante o inverno, e uma vez por dia durante o verão. Neste período, deve ser feita mais uma desverminação dos cabritos, além de serem aparados os seus cascos, se estiverem muito compridos. Nesta semana os animais também devem ser marcados, se o proprietário do rebanho de caprinos quiser que os cabritos tenham a sua marca. Da mesma forma que nas semanas anteriores, o dono do rebanho de cabras e bodes deve continuar fornecendo pasto e água à vontade, além de abrigo á noite durante esta semana.
  • Durante a semana 9, dê ao cabrito outra dose da medicação de prevenção à coccidiose, e novamente a cada 6 semanas daí em diante. A partir deste ponto, os cabritos devem estar seguindo a mesma rotina de todo o restante do rebanho de cabras e bodes, com a exceção de serem levados para o abrigo à noite, se o rebanho todo não for levado.


Os proprietários de rebanhos cabras e bodes que seguirem este cronograma terão cabritos saudáveis, que crescerão para se tornarem cabras ou bodes adultos saudáveis.